"Nós não somos seres humanos tendo uma experiência espiritual. Somos seres espirituais tendo uma experiência humana"

(Teillard de Chardin)

18 julho 2010

Apenas um toque...



“Gosto das mãos. Dos pulsos. Das veias.
De todo o conjunto que transpira masculinidade ou feminilidade.
Refletem o ser global.
A forma como tratam tudo o que é exterior ao corpo e o próprio corpo.
As mãos são fundamentais.
A forma como agarram, como tocam, como acariciam, como agridem.
São tudo...
A defesa, a redenção, a repulsa, a aproximação. A conquista ou a derrota.
As minhas parecem que nunca deixarão de ser de menina, falta-lhes amadurecer,
provavelmente reflexo do que me falta a mim.
Guardo em mim as tuas mãos
cheio de saudade do teu corpo
mas o tempo ensinou-me que
devo te deixar partir...
As recordações serão minhas.
Nunca mais guardo as tuas mãos.”