"Nós não somos seres humanos tendo uma experiência espiritual. Somos seres espirituais tendo uma experiência humana"

(Teillard de Chardin)

17 fevereiro 2012

As Flores e as Pedras


Cuidais, acaso, que apenas flores possam existir em vossos caminhos?

Sabeis, então, que assim jamais será. Porque os aromas e as cores das flores nada vos ensinarão, senão o culto à beleza e o encanto da poesia.

São as pedras que, ao magoar os vossos pés, vos ensinam as mais valiosas lições. Porque o conhecimento não brota, senão no coração irrigado pela água salgada e bendita do pranto.

Acostumai-vos, portanto à tristeza; muitas serão as vezes em que a recebereis em vossos corações. E é preciso que capteis as suas mensagens, ou mais vezes voltará a vós.

Que não vos preocupe, entretanto, esta verdade. Porque também a alegria estará convosco, em vários instantes da vossa vida. E nela encontrareis a força para superar a tristeza.

De flores e pedras, é formado o caminho. E é preciso que assim seja, para que proveitosa se torne a vossa jornada; pois nenhuma planta cresceria, sem que o sol e a chuva fizessem germinar a semente.

Sede gratos ao Universo, pelas vossas alegrias. E cuidai de sorver até a última gota a taça da felicidade; assim, a vossa boca se adoçará o bastante para superar o fel do sofrimento.

Lembrai-vos, todavia, de agradecer também as vossas tristezas. Porque o homem não aprenderia a construir pontes, se não existissem abismos em seus caminhos.

Desfrutai de cada um dos vossos sorrisos. Assim, conhecereis o sabor da alegria e o valor da felicidade; e tudo fareis para mantê-las junto a vós.

Absorvei, porém, todo o ensinamento contido em cada lágrima; para que não venhais a repetir os vossos erros, trazendo de volta o sofrimento que podeis evitar.

Pedras sempre existirão em vossos caminhos. E, embora muitas vezes não as possais evitar, ensina a sabedoria que delas busqueis desviar-vos, para prosseguir em vossa caminhada.

Porque não seria sensato o viajante que, após conhecer a tortura da sede no deserto, se arriscasse em nova jornada, sem que cheio estivesse o seu cantil.

Guardai-vos, portanto, de esquecer os vossos sofrimentos. Ou decerto repetireis os vossos erros, e mais uma vez a tristeza magoará os vossos corações.

Cultivai as vossas flores, mas conservai a lembrança das pedras que no passado encontrastes.

É assim que mais fácil se tornará a vossa jornada.


(O Árabe)


Fonte: http://ohassan.blogspot.com/2011/12/as-flores-e-as-pedras.html