"Nós não somos seres humanos tendo uma experiência espiritual. Somos seres espirituais tendo uma experiência humana"

(Teillard de Chardin)

20 abril 2012

A difícil arte de ser bom


Ser bom é bom, mas nem sempre é muito fácil.

E o mais das vezes também não é muito agradável: nem sempre aqueles a quem beneficiamos nos respeitam.

Muitíssimas vezes os inescrupulosos tiram proveito de quem lhes deseja fazer algum bem.

E exatamente por saberem que quem é bom joga sempre com as mãos limpas, os maus são cheios de truques e crueldades. 

Essa é, talvez, a razão porque o mundo está cheio de pessoas que concordam em ser boas até certo ponto. Ser bom demais quase ninguém quer, porque ser bom demais é sinônimo de ser tolo. [...]
 
Viver é a arte de recomeçar tantas vezes quantas for preciso. Nunca porém, da estaca zero.

Somos como aquele que cai, enquanto sobe, correndo, uma escada.

Cai pra cima e recomeça mais acima.

É assim a vida de quem sabe porque vive!

(Extraído do livro “A difícil arte de ser bom”, de José Fernandes de Oliveira (Pe. Zezinho, scj) )