"Nós não somos seres humanos tendo uma experiência espiritual. Somos seres espirituais tendo uma experiência humana"

(Teillard de Chardin)

10 abril 2012

Hora de se tornar um Espírito de Luz


Mamãe,

Eu estava na margem do grande rio pescando do jeito que você mandou.

Quando ouvi o rugido da grande onda saí correndo o mais depressa que pude, assim como os outros meninos que ali estavam.

Quando olhei para trás e vi a grande onda fiquei aterrorizado. Ela era realmente grande, a maior que já vi.

Mesmo assim continuei correndo até que ela me alcançou e me arrastou.

Tentei me agarrar às copas da árvores, que a esta altura já estavam quase cobertas pela correnteza.

Muitos garotos também tentavam ficar em cima da água e todos gritavam e lutavam bastante.

Fui assim, nadando, afundando, tentando me agarrar, até que vi uma árvore tão alta que estava acima da água e parecia tocar o céu;  agarrei-me nela e lá encontrei muitos dos meus amigos.

Esperamos.

A água acalmou-se, mas nada de baixar.

Continuamos esperando.

Aí apareceram umas pessoas vestidas de luz, que vieram caminhando sobre as águas.

Vieram até nós e nos explicaram que a represa tinha se rompido outra vez e que deveríamos ir com eles. 

Foi então que entendi que meu corpo tinha ido embora com a correnteza e que nunca mais seria encontrado. Eu agora era um Espírito de Luz como eles.

Sei, mamãe, que hoje você está lendo esta história por cima do meu ombro. Sei também que você dedicou sua vida a me encontrar; então pode parar de procurar, pois estou aqui.

Se você se esforçar um pouco vai entender que tudo isto já aconteceu há tanto tempo que você também já deixou seu corpo para trás e se tornou um espírito.

A vocês que nos trouxeram aqui, obrigado.

E você, mamãe, é hora de se tornar um espírito de luz também. 

Venha comigo. Temos muito o que conversar.

Graças a Deus.


Autor: Anônimo*
Destinatário: Mãe
Psicografado por: Cleber P. Campos

*Um Espírito que não quis ou não pôde identificar-se.