"Nós não somos seres humanos tendo uma experiência espiritual. Somos seres espirituais tendo uma experiência humana"

(Teillard de Chardin)

19 setembro 2012

A hierarquia que orienta a evolução da Humanidade



É opinião comum entre as pessoas que quem alcançou com êxito um certo degrau na escala social pode mandar nos outros e fazer com que os outros o sirvam: este é o conceito do Homem ainda egoísta, que faz de si mesmo o centro da vida e do bem-estar.

Mas este preconceito, que leva a crer que é possível desfrutar como privilégio a obra de quem está por baixo, é moralmente errado e atrasado, além de diametralmente oposto ao do espírito.

Jesus subverteu este conceito humano e egoísta. 

Quando surgiu entre seus discípulos a controvérsia de quem seria o maior, Ele lhes disse: Os reis dos povos os dominam, e os que tem poder sobre eles são adulados com o nome de benfeitores. O mesmo não aconteça entre vós; ao contrário, que o maior entre vós seja o menor e que o que conduz seja como servo. E, de fato, quem é maior: o que senta à mesa ou o que nos serve? Certamente o que está sentado. Entretanto Eu estou entre vós como o que o que serve. ( LUCAS 22:25-27).

Somos protegidos pela hierarquia que guia a evolução do mundo, que a tudo gerencia e, para cada um em particular, dá uma orientação de ajuda.

Isso acontece em todos os níveis de vida e ninguém é negligenciado. Nem mesmo a mais humilde entre as criaturas deve julgar-se inútil ou esquecida.

Somos protegidos pelo Senhor dos Mundos Infinitos, para o qual não existem divisões nem diferenças entre os homens, filhos todos do mesmo Pai. 

Os agrupamentos dos quais fazemos parte por afinidade de evolução, pelos laços cármicos, etc., não constituem divisão em relação aos outros, mas uma união necessária para fins de evolução.

A lei ativa, do átomo às galáxias, com igual senso de justiça e de amor, preside cada indivíduo.

Dante intuiu esta verdade, sintetizando-a nesta expressão: “O Amor move o Sol e os outros astros”

Em “A Vida de Pitágoras”, Jâmblico escreve: “ Pitágoras tinha nos seus ensinamentos o objetivo de estabelecer os meios de comunicação entre seus discípulos e os deuses, fosse no meio do sono, fosse em plena vigília.”

O. M. Aivanhov também aconselha: “ É muito importante ter um mestre ou estar ligado aos espíritos luminosos do mundo invisível. Ligando-nos a esses seres que tiveram mais experiencias, que resolveram grande numero de problemas, atraímos os conhecimentos que possuem, e conseguimos absorve-los e nos beneficiarmos deles. Vivemos, agimos e algo mais se acrescenta as nossas experiencias; e isso nos ajuda.”



(Extraído do livro “O PROTETOR INVISÍVEL”, de AMADEUS VOLDBEN - Editora PENSAMENTO)