"Nós não somos seres humanos tendo uma experiência espiritual. Somos seres espirituais tendo uma experiência humana"

(Teillard de Chardin)

21 fevereiro 2013

Dica de livro: “Filhos, eu estou viva!” - Anna de Los Angeles / Espírito Tereza



Dizem que a maior dor de um ser humano é a perda de um filho.
Mas e o contrário: a mãe que se vai, deixando os filhos?
É enternecedor acompanhar Tereza, uma mãe tão igual às nossas, relatando suas experiências de pós-desencarne.
"Filhos, eu estou viva!" é emocionante e simples, tal qual uma mãe. Deixe-o tocar seu coração de filho


*  *  *

Um pequeno trecho para nossa reflexão:

A morte pode amedrontar mui­ta gente.
Assustava-me um bocado quando estava viva, mas agora, do lado de cá, o que ainda me sur­preende é ver pessoas que não estão preparadas para sua chegada.
Quando desencarnei, eu imagi­nava que teria sido melhor per­manecer alguns anos a mais sobre a Terra, ocupando o meu vaso físico. 
Queria adiar o máximo possível a data do eterno retorno.
Embora tenha sido uma pessoa resignada e acostumada a mudanças, senti uma ponta de injustiça em ter sido arrebatada da minha família, dos meus costumes e dos pequenos prazeres que usufruía. 
Simples­mente não sabia como a vida pros­segue além da morte. 
Hoje sei.
Filhos, eu estou viva! Creiam! 
A vida continua, como afirmou André Luiz, por intermédio do saudoso Chico Xavier, há mais de meio século.

Tereza


*  *  *

Editora Elevação.

*  *  *