"Nós não somos seres humanos tendo uma experiência espiritual. Somos seres espirituais tendo uma experiência humana"

(Teillard de Chardin)

12 fevereiro 2013

Papa Pio XII – Um médium no Vaticano



Quem foi Pio XII??

Comecemos por situar esse Papa no século XX para que as coisas tenham uma ordem desejável.

Pio XII foi Papa no momento histórico mais difícil do século XX. 

Seu pontificado, longo, de 19 anos (1939-1958), inclui todo o cruel período da Segunda Guerra.

Ao ser eleito sucessor de Pedro, o cardeal  Eugênio Pacelli, diplomata experiente, sabia das terríveis dificuldades que teria pela frente - e dispôs-se a enfrentá-las.

Enfrentou-as dentro de seu estilo mais marcante, a discrição e o silêncio já citados. Não há mais sábio modo de agir quando se está no meio da tormenta: silêncio não significa omissão...

A ação discreta de Pio XII também foi reconhecida por gente como o scholar judeu Pinchas E. Lapide, pesquisador sobre papas e catolicismo, que em seu livro Three Popes and the Jews (Londres, 1967) estima que Pio XII e inúmeros padres, freiras e leigos católicos tenham salvo de 700 mil a 850 mil judeus da fúria nazista até à custa da própria vida em não poucos casos.

Como foi reconhecida pelos rabinos italianos que, em comissão, agradeceram a ele pessoalmente, depois da guerra, o que fizera pelos judeus perseguidos, escondendo-os em casas religiosas, defendendo-lhes a vida de vários modos.

Um deles, Israel Zolli, acabou convertido ao catolicismo. Ao ser batizado, escolheu o nome de Eugênio. E explicou que estava homenageando o papa que tinha salvado tantos judeus.



A palavra espírita dita por Divaldo Franco


Diz-nos Divaldo que o então Cardeal Eugenio Pacelli em um dia de fevereiro de 1939 estava muito preocupado com as dores do mundo, visto que as nações eram recém-saídas de uma primeira grande guerra em que a Alemanha saiu muito arranhada...

Era fevereiro de 39 e em certa madrugada desceu à cripta subterrânea para orar junto ao túmulo de Pio X, seu grande amigo que um dia lhe deu o anel e chapéu de cardinalato...

Aquela oração preocupada e sintonizada foi ouvida e a vibração local se modificou ao que ele abriu os olhos, tendo na sua frente uma aparição espiritual muito querida para sua vida - Era o espírito Pio X.

O susto e contentamento foi de inopino, ao que o Cardeal murmurou:

- Santidade...!

O espírito totalmente visível aos olhos de Eugênio, disse com carinho e gravidade de voz: 

- Venho em nome do Senhor dizer que se prepare para assumir o comando do Clero católico e serás Papa...

Eugênio Pacelli analisando a gravidade da mensagem de importante peso para época, murmurou em emoção:

- Não posso ser Papa, pois Pio XI governa com sabedoria e benignidade...

-  Serás Papa, Pacelli,  e em breve o mundo entrará num caos de hostilidade e descontentamento, necessitando assim de uma nova governança...

A entidade se despediu e desapareceu na psicosfera espiritual ambiente, deixando o então Cardeal pensativo e insone dali por diante...

Alguns dias depois o Papa governante cai doente e o mal não foi diagnosticado adequadamente, falecendo em poucas horas de coma...

Por unanimidade Eugênio foi eleito Papa Pio XII - conhecido como o Papa da paz, a enfrentar a fúria belicosa e obsessiva dominante. O mundo recebeu a notícia que a fumaça branca saíra das chaminés novamente, conforme orientação espiritual antecipada no subsolo do Vaticano.



*  *  *