"Nós não somos seres humanos tendo uma experiência espiritual. Somos seres espirituais tendo uma experiência humana"

(Teillard de Chardin)

06 abril 2013

Do amor



Henry Drummond, em “O dom supremo”, nos dá uma bela interpretação do Juízo Final, quando o Filho do Homem desce a terra para separar seus escolhidos:

Neste momento, a grande pergunta do ser humano não vai ser: "como eu vivi?”

A pergunta será: “como amei?”

Não nos será cobrado o que fizemos no que acreditamos, ou o que conseguimos. Na presença de todos os homens seremos julgados, e cada homem julgará sua própria capacidade de amar.

Nenhuma acusação será proferida, além da falta de Amor. 

Não se enganem: as palavras que neste dia ouviremos não virão das teologias, não virão dos santos, não virão das igrejas. Virão dos famintos e dos pobres. Não virão de credos e doutrinas; virão dos que não foram amados nesta terra.

Não virão das bíblias ou livros de orações; virão dos copos de água que demos ou deixamos de dar.

(Paulo Coelho)





*  *  *