"Nós não somos seres humanos tendo uma experiência espiritual. Somos seres espirituais tendo uma experiência humana"

(Teillard de Chardin)

25 abril 2013

Pais e filhos




É muito difícil um espírito encarnar em uma família e não possuir vínculo com nenhum dos integrantes, quase sempre existem laços de amor ou ódio, construídos sobre experiências edificantes ou dolorosas.

Os comparsas de delitos voltam para que os ajudem na sua recuperação. O ódio precisa ser extirpado para que as sementes de amor encontrem terreno fértil nos corações envolvidos em histórias de vingança e maldade.

Como o próprio Cristo nos informou, somente quando o espírito não possuir dívidas cármicas com outros irmãos é que ele poderá passar para a próxima etapa da sua evolução.

Não existe regra para o grau espiritual do filho que se ligará aos pais, podemos ter compromissos espirituais com espíritos delinqüentes ou merecimento para receber um luminar em nosso lar. 

Casais boníssimos podem ser utilizados pela misericórdia de Deus para ajudar espíritos rebeldes a se recuperarem do lodo em que se afundaram.

Quando o espírito se aproxima dos pais, logo antes de reencarnar, é possível que suas vibrações os atinjam e que as lembranças remotas voltem a tona. 

O pai de hoje pode ser o inimigo do passado, a mãe pode lembrar do desfiladeiro de paixões inferiores que o seu atual filho a levou em vidas anteriores. 


É por esse motivo que algumas vezes a espiritualidade tem que agir antes de uma encarnação para minimizar esses sentimentos e criar um ambiente favorável para a volta do espírito.

Sensações agradáveis ou angustiosas podem vir a tona, contudo, os pais devem lembrar de compromissos assumidos e da misericórdia para com aquele que pede um chance para voltar e se redimir.

Não imaginem que o espírito que reencarna é o único devedor, em muitos casos os pais possuem responsabilidades enormes pela atual situação espiritual do espírito que reencarna.

A gravidez geralmente é notificada a pelo menos um dos participantes, dependendo é claro da situação espiritual que se encontram. Muitos lembram vagamente dessa informação, guardando para si ou até compartilhando com o companheiro(a) .

É comum, mas não uma regra, que haja um encontro entre os participantes da tarefa, ou seja, pai, mãe e o novo filho. 

Se os pais encontram-se mergulhados em baixas vibrações o encontro também é evitado, pois isso acabaria piorando a situação.

Pode também ocorrer uma aproximação espiritual entre o reencarnante e a familia, ele passa a freqüentar o seu futuro ambiente domestico, se afinizando vibratoriamente, principalmente com a futura mãe, com quem compartilhará emoções, pensamentos e impressões durante os nove meses de gravidez.


A aproximação do filho pode trazer vários benefícios para os pais, entre eles podemos citar:


- Harmonização Física e Emocional – Se houver autorização os espíritos auxiliarão na transformação vibratória do ambiente doméstico e na saúde dos pais, que devem estar em uma condição mínima para doarem de forma satisfatória as sementes da vida.

- Auxilio Material – Os próprios méritos do espírito que reencarna e a misericórdia de Deus podem atuar no plano físico, criando oportunidades para que os pais adquiram uma condição material satisfatória para garantir a criação do seu futuro filho.

- Cura – Pode ocorrer a cura de um dos cônjuges para garantir a criação do filho, existem doenças e desequilíbrios espirituais que a gravidez cura.


Essas etapas não são obrigatórias, a intensidade de cada uma varia muito com a situação e o merecimento do grupo. 

Podemos ter, por exemplo, um espírito com sérios compromissos com o pai, imaginemos que ele assassinou o pai em uma vida passada, nesse caso é importante que a aversão instintiva que existe entre ambos seja minimizada, caso contrário todo o processo pode ser comprometido.

O capitulo 13 do livro Missionários da Luz (Reencarnação), de André Luiz, traz um ótimo exemplo da preparação que algumas vezes se faz necessária para a volta do espírito.


por Gustavo Martins
Coluna: Em Busca da Verdade
Grupo PAS


*  *  *