"Nós não somos seres humanos tendo uma experiência espiritual. Somos seres espirituais tendo uma experiência humana"

(Teillard de Chardin)

26 junho 2013

Plutão



Temos assistido nos últimos dias uma inimaginável -até poucos meses atrás-, onda de protestos varrer o país. 

De repente, é como se o inconsciente coletivo, tivesse sido sacudido por uma intensa maré de lucidez, que há tanto tempo muitos clamavam por ver despertar.

Impossível não associar tais acontecimentos à chamada ascensão, uma nova dimensão no padrão de consciência da humanidade, que teve início a partir do final de 2012.

As configurações planetárias também se relacionam com estas circunstâncias. 

A presença de Plutão em Capricórnio, de Saturno em Escorpião e de Urano em Áries, tem trazido para nossa vida a força de energias poderosas e inevitavelmente relacionadas a transformações, mudanças, revoluções.

Tais energias influenciam a humanidade, tanto no plano coletivo como no individual. 

Se você já obteve sua carta astrológica natal, veja em que áreas de sua vida estes planetas em trânsito se localizam, e poderá entender muitas das circunstâncias que a existência tem trazido a você.

Tsunamis emocionais, desestabilização financeira, insatisfação profunda com a vida profissional, reavaliação das escolhas afetivas, são alguns dos sintomas mais comuns que muitos têm sido obrigados a enfrentar.

Ao mesmo tempo em que traz à tona o que se esconde nas profundezas, sob falsas fachadas de honradez e responsabilidade, a energia de Plutão em Capricórnio exacerba a luta pela sobrevivência do sistema, através do recurso à repressão e à violência.

O anseio por segurança e estabilidade, típico de Capricórnio, se vê de repente sacudido pela força de Plutão, e por maior que seja a resistência a princípio, nada permanecerá como antes.

A casa onde temos Capricórnio no mapa é onde a rigidez e a resistência às mudanças mais se apresenta. Agora, no entanto, é lá que precisamos mudar profundamente, transcendendo nossas limitações, quebrando paradigmas e potencializando nossas realizações.

A questão é que uma renovação tão profunda não se faz da noite para o dia e, até que ela finalmente se consolide, a transição exigirá, inevitavelmente, uma fase em que a insegurança e a falta de estabilidade estarão presentes.

Persistência, determinação e, principalmente, uma fé inabalável em nosso poder, serão mais do que nunca necessários. Se conseguirmos nos manter firmemente conscientes de que este processo tem como objetivo único nosso crescimento interior, poderemos ao final descobrir em nós potenciais que nem sequer imaginávamos possuir.

(Elisabeth Cavalcante)

*

As estações mudam.
Às vezes é inverno, às vezes é verão.
Se você permanecer sempre no mesmo clima, você se sentirá estagnado.
Você precisa aprender a gostar daquilo que está acontecendo. Chamo a isso de maturidade.
Você precisa gostar daquilo que já está presente. A imaturidade é ficar vivendo nos "poderias" e nos "deverias" e nunca vivendo naquilo que "é" - aquilo que "é" o caso, e o "deveria" é apenas um sonho.
Tudo o que for o caso, é bom. Ame isso, goste disso e relaxe nisso. Quando algumas vezes vier a intensidade, ame-a. Quando ela for embora, despeça-se dela.
As coisas mudam...
A vida é um fluxo. Nada permanece o mesmo. Às vezes há grandes espaços e às vezes não há para onde se mover.
Mas as duas coisas são boas, ambas são dádivas da existência. Você deveria ser grato, reconhecido por tudo o que acontece. Desfrute o que for. É isso que está acontecendo agora.
Amanhã poderá mudar, então desfrute aquilo. Depois de amanhã algo mais poderá acontecer. Desfrute-o. Não compare o passado com as fúteis fantasias futuras.
Viva o momento.
Às vezes é quente, às vezes é muito frio, mas ambos são necessários;
De outro modo, a vida desapareceria.
Ela existe nas polaridades.

(Osho)




*  *  *