"Nós não somos seres humanos tendo uma experiência espiritual. Somos seres espirituais tendo uma experiência humana"

(Teillard de Chardin)

17 janeiro 2014

Sobre a mansidão...


Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra.

Mansidão é a coragem absoluta, que nada força, com a qual a grande vitória deve ser alcançada.

A coragem segundo a natureza é um impulso que fere e é dilacerante e destruidora. Mas a coragem nascida da ordem espiritual de Jesus Cristo é o resultado de um novo equilíbrio da vontade.

O manso não deseja um imediato sucesso resplandecente porque sabe que tal brilho desaparecerá depressa.

O manso não se desencoraja quando o resultado permanece distante, pois ele vê detrás de tudo o objetivo brilhando como um sol que nunca se põe. Por isso, enquanto segue seu caminho e busca sua meta, ele continua com coragem silenciosa e indissolúvel, sem dar atenção aos resultados iniciais.

Ele não dá atenção nem aos rumores bons nem aos maus, aos que possam pensar dele e de seu trabalho. (...)

Quando o sombrio inimigo clássico ataca os seu campo de trabalho, transformando sua obra em uma caricatura ou semeando joio entre o puro trigo, ele não ataca o sombrio inimigo, nem se deixa deter, porém redobra suas energias, negando o mal e suas sugestões.

Ante a desarmonia da natureza, ele coloca a harmonia do divino país da luz.


(O mistérios das bem-aventuranças - Jan van Rijckenborgh)









* * *