"Nós não somos seres humanos tendo uma experiência espiritual. Somos seres espirituais tendo uma experiência humana"

(Teillard de Chardin)

21 abril 2014

Há vida em outros mundos?



Vejamos o que a obra de Kardec nos diz sobre isso.


O Livro dos Espíritos


Questões 55 a 59:

Sim! Há vida em todos os globos que se movem no Espaço!

Deus povoou de seres vivos os mundos e pensar ao contrário será duvidar de Sua sabedoria [ por que o Criador faria coisas (mundos) inúteis? ]; a constituição física dos habitantes difere de mundo a mundo, embora a forma corpórea, em todos os mundos seja a mesma da do homem terrestre, com menor ou maior embelezamento e perfeição, segundo a condição moral dos habitantes;
mundos afastados do Sol têm outras fontes de luz e calor, adequados à constituição dos respectivos habitantes; muitos mundos têm fontes próprias, tais como a eletricidade, com outros empregos, sem compreensão terrena.


Questões 172 a 188:

A existência corporal na Terra é das mais grosseiras e das mais distantes da perfeição;
as diversas existências físicas do homem podem ser na Terra bem como em outros mundos; o início dessas existências não terá sido aqui, bem como seu término também não o será;
a multiplicidade de vidas na Terra proporciona uma enorme gama de aprendizados ao Espírito;
em cada mundo há uma gradação de valores morais dos seus habitantes;
o conhecimento de detalhes físicos e morais sobre os habitantes de outros mundos perturbaria aos terrestres, daí não lhes ser revelado ainda;
infância e duração da existência nos mundos superiores à Terra são mais curtas, aquelas, e mais longas, estas, dado que corpos mais sutis têm menos fatores a miná-los;
o perispírito (corpo que reveste o espírito) é formado de matéria específica de cada mundo, sendo que os espíritos puros têm envoltórios “extremamente” etéreos:

Obs.: disseram os espíritos a Allan Kardec, quanto ao grau de evolução dos habitantes do Sistema Solar:

Marte: inferior à Terra;
Júpiter: muito acima de ambos (na coleção da Revista Espírita, muitos espíritos que habitaram na Terra disseram estar em Júpiter);
Sol: não tem habitantes; contudo, é local de reunião de espíritos superiores.


*


O Livro dos Médiuns


1ª Parte, Cap. I, n° 2:

Por que injustificável privilégio este quase imperceptível grão de areia (a Terra), que não avulta pelo seu volume, nem pela sua posição, nem pelo seu papel que lhe cabe desempenhar, seria o único planeta povoado de seres racionais? 
A razão se recusa a admitir semelhante nulidade do infinito e tudo nos diz que os diferentes mundos são habitados.

1ª Parte, Cap. I, n° 100:

Em mundos mais adiantados o homem se põe em comunicação com os espíritos com maior facilidade e os vê com freqüência.

2ª Parte, Cap. XXVI, n° 296:

As descrições que os espíritos fazem sobre outros mundos devem ser vistas com extrema cautela ; os bons espíritos dão uma ou outra informação sobre os habitantes de diferentes mundos, com o objetivo precípuo do nosso melhoramento moral.


*


O Evangelho Segundo o Espiritismo


Cap. III, n° 3 e 4:

Há mundos cujas condições morais dos seus habitantes são inferiores às da Terra; em outros, são da mesma categoria; há mundos mais ou menos superiores e, finalmente, há aqueles nos quais a vida é, por assim dizer, toda espiritual;

Classificação dos mundos (puramente pedagógica) segundo seu estado moral e destinação:

-mundos primitivos: primeiras encarnações da alma;
-mundos de expiação e provas: domínio do mal (a Terra é desta classificação);
-mundos de regeneração: as almas ainda têm o que expiar, mas ali encontram repouso das fadigas;
-mundos ditosos: predomínio do bem;
-mundos celestes ou divinos: habitação dos Espíritos depurados; neles, reina exclusivamente o bem.


*


A Gênese


Cap. XI, n°s 7 a 9:

Desde toda a eternidade Deus criou mundos materiais e seres espirituais, pois se assim não fora tais mundos careceriam de finalidade;
Os seres são criados simples e ignorantes, tendo por final a evolução, rumo à angelitude;
Antes da existência da Terra mundos sem conta haviam sucedido a mundos...


(...)


*


Muitas Moradas


(...) E, finalizando, para balbuciar tímida resposta à pergunta que abre essa leitura, refletimos na grandeza da natureza, que aqui mesmo na Terra nos leva a um profundo respeito e amor filial ao Criador, deduzindo que sim: há vida pujante em outros mundos (são muitos: bilhões, trilhões, quem sabe?).

Para nossa dedução, socorremo-nos do mais poderoso aval que qualquer ser humano terrestre pode avocar – o de Jesus, quando afirmou: “Há muitas moradas na casa do meu Pai”.






*  *  *