"Nós não somos seres humanos tendo uma experiência espiritual. Somos seres espirituais tendo uma experiência humana"

(Teillard de Chardin)

26 julho 2014

Clonagem - Richard Simonetti


1 – Causou sensação a experiência desenvolvida pelo embriologista britânico, Ian Wilmut, que conseguiu obter o clone de uma ovelha, a partir de uma célula extraída de sua mama. O homem está invadindo os domínios de Deus?

Só Deus é capaz de criar a vida. O homem está apenas descobrindo outros caminhos para que ela se manifeste.

2 – Esses experimentos poderão culminar com a clonagem de seres humanos. Representantes de várias religiões opõem-se enfaticamente. O que tem a dizer o Espiritismo?

Allan Kardec deixou bem claro que o Espiritismo caminharia com a Ciência. Não há por que opor-se às suas conquistas, porquanto nada é descoberto ou desenvolvido sem o consentimento de Deus. Não raro, grandes avanços científicos contestados, em princípio, pelos teólogos, ocorrem com o concurso dos poderes espirituais que nos governam.

3 – A clonagem não seria uma subversão da ordem divina?

Subversão da ordem divina é criança subnutrida, cidades bombardeadas, atos terroristas, doentes sem tratamento, trabalhadores sem emprego. Subversão da ordem divina será sempre a forma como tratamos as pessoas, não como venham a nascer.

4 – Como acontece a reencarnação na clonagem?

Sabemos que o retorno à carne pode ocorrer de duas formas: reencarnação natural, em que o Espírito é atraído pelo campo vibratório que se forma durante a comunhão sexual; e reencarnação planejada, em que há a ação de mentores espirituais. Podemos dizer, segundo esse princípio, que a clonagem inviabiliza a reencarnação natural, já que nela não ocorre o acasalamento.

5 – Então, Dolly desencarnada, ou o princípio espiritual que a anima, teria sido conduzida à vida física por cientistas do Além, interessados em prestigiar a experiência?

Creio que toda clonagem bem-sucedida será sempre o resultado desse concurso, já que não se trata de uma reencarnação natural. Oportuno destacar que Wilmut tentou a clonagem com cento e cinqüenta e seis células. Somente uma desenvolveu-se, dando origem a Dolly, talvez porque, dentre outros fatores, somente ela contou com a indispensável presença de uma "alma", o princípio espiritual conduzido por técnicos do Além.

6 – Em se tratando da clonagem de seres humanos, teríamos um xerox de gente, absolutamente igual?

Fisicamente, sim. Quanto à sua personalidade, caráter, inteligência, índole, e tudo o que distingue um ser humano de outro, seria, invariavelmente, diferente, guardando conformidade com o estágio evolutivo e a maneira de ser do Espírito reencarnante.

7 – É assustador imaginar alguém filho de si mesmo, sob o ponto de vista biológico, alguém sem pai e mãe…

Esse ser humano não se apresentará como mera peça de laboratório. Será uma criança igual às demais, frágil e dependente, a exigir o concurso de pessoas que cuidem dela. Terá pais adotivos, sem nenhuma perda no relacionamento familiar. A afetividade é decorrente da convivência, não do sangue. Qualquer pessoa que adotou uma criança sabe disso.

8 – Não há o risco de abusos que serão cometidos por gente inescrupulosa, disposta a tirar proveito das técnicas de clonagem?

Isso é típico da natureza humana. Liberou-se o átomo e fizeram bombas atômicas; criou-se a microbiologia e vieram as armas bacteriológicas; inventou-se o avião e surgiram os bombardeios. Mas o saldo é sempre favorável, pelos benefícios que os avanços científicos promovem. O mesmo acontecerá com a clonagem, algo assustador hoje, mas que será prática rotineira nos séculos futuros, atendendo a cuidadoso planejamento que envolverá Espíritos encarnados e desencarnados.

Ainda a Clonagem

1 – Se vários indivíduos nascem de células de um mesmo organismo, absolutamente iguais, como fica o carma de cada um, envolvendo as condições físicas e intelectuais?

Gêmeos univitelinos, que nasceram de um mesmo óvulo, são absolutamente iguais. Não obstante, ao longo da existência apresentam diferenças marcantes na maneira de ser, na personalidade, na inteligência, no caráter, e também no tocante à saúde. Haverá o mais frágil, bem como o mais suscetível a doenças graves. Aqui entra a condição espiritual e o carma. Algo semelhante ocorrerá com os clones, na citada condição.

2 – Há alguma relação entre a gênesis bíblica, quando Jeová tirou uma costela de Adão para criar Eva, e os clones?

Temos a fantasia transformada em realidade. Adão e Eva são figuras mitológicas que simbolizaram a Criação e anteciparam o futuro. E há uma diferença fundamental, que já comentamos: o cientista não cria nada. Apenas faz reproduções.

3 – No filme "Os Meninos do Brasil", cientistas querem reproduzir Hitler, a partir da clonagem de células preservadas . Procuram até criar mais ou menos as mesmas circunstâncias e experiências por que passou o ditador na infância, moldando-lhe a personalidade. Isso é possível?

Para que isso ocorresse seria necessário que os Espíritos que encarnam em clones fossem absolutamente iguais ao doador, o que é impossível. Cada Espírito tem a sua "impressão digital", as peculiaridades que o distinguem.

4 – Imaginemos que o próprio Hitler reencarnasse nessa clonagem. O mesmo Espírito, num corpo absolutamente igual, produziria os mesmos estragos?

Impossível, por vários fatores. Seriam diferentes as circunstâncias, a época, as experiências pessoais, a convivência. Sobretudo, haveria a carga cármica extremamente pesada, que certamente lhe imporia sérias limitações físicas e intelectuais.

5 – Um projeto dessa natureza não poderia favorecer uma imortalidade física? Sempre que o indivíduo falecesse uma célula preservada seria aproveitada para imediata reencarnação do próprio…

Isso talvez fosse possível a um Espírito muito evoluído, capaz de sobrepor-se às dificuldades e problemas que envolvem a morte e o nascimento. Mas, em tal estágio, ele não teria nenhum interesse em perenizar a permanência na carne. Estaria "noutra", como dizem os jovens.

6 – Uma senhora demonstra grande interesse na clonagem do filho que pereceu num acidente. Não seria possível, assim, tê-lo de retorno?

Em teoria, sim. Na prática seria complicada uma experiência dessa natureza. Prevaleceria, não a vontade da mãe, mas o livre-arbítrio do filho, bem como sua vinculação a outros compromissos e necessidades.

7 – A clonagem de seres humanos é fascinante, mas ao mesmo tempo envolve problemas e dúvidas. Não seria melhor deixar para o futuro, quando o Homem souber lidar melhor com o assunto?

Não se pode deter a Ciência. A busca de conhecimento é característica fundamental do Homem, ainda que muitas vezes proceda como um aprendiz de feiticeiro, sem domínio sobre suas próprias conquistas, em virtude de seu subdesenvolvimento moral.

8 – A clonagem será disseminada no futuro?

A Ciência aprenderá a lidar melhor com as técnicas que envolvem a clonagem, tornando-a mais simples e segura. 
Quanto à sua disseminação, dependerá dos programas da Espiritualidade. Como já comentamos, parece-nos que não há clonagem sem o concurso de especialistas do Além.


(Do livro: "Reencarnação: Tudo o que você precisa Saber" - Richard Simonetti)





* * *