"Nós não somos seres humanos tendo uma experiência espiritual. Somos seres espirituais tendo uma experiência humana"

(Teillard de Chardin)

25 setembro 2014

Dica de filme: Baba Aziz - O Príncipe que Contemplava sua Alma


Um poema visual de enorme beleza.

Uma obra de arte do diretor Nacer Khemir, Baba Aziz encerra a “Trilogia do deserto”, que inclui um repertório de lendas, mitos e memórias da cultura árabe clássica. São eles: Andarilhos do deserto (1986), O colar perdido da pomba (1992) e Baba Aziz – O príncipe que contemplou sua alma (2005).

O filme inicia-se com a estória de um dervixe chamado Baba Aziz e sua neta espiritual, Ishtar. Juntos, percorrem o deserto atrás de uma grande reunião de dervixes que ocorre uma vez a cada 30 anos.

Tendo a fé como único guia, os dois viajam por vários dias pela imensidão.

Para ajudar a suportar a viagem, Baba Aziz passa a contar estórias do príncipe do deserto que contemplava sua alma ao lado de uma pequena piscina.

No decorrer da narrativa, os viajantes encontram outros que também contam suas estórias.

Repleto de imagens maravilhosas e belíssima música, 
Nacer Khemir criou uma fábula inédita e encantadora filmada nas areias da Tunísia e do Irã.






*  *  *