"Nós não somos seres humanos tendo uma experiência espiritual. Somos seres espirituais tendo uma experiência humana"

(Teillard de Chardin)

10 setembro 2014

Estrela Polar


Senhor, onde estavas?

Confiei na tua promessa de socorrer-me, porque disseste que nunca me deixarias a sós, todavia...

Provei a solidão na longa marcha;

tombei inúmeras vezes, sob a exaustão que me dominava;

chorei insuportável pranto, sempre que o desespero se alojou em mim;

perdi o rumo na grande noite sem qualquer estreia de esperança;

desisti de prosseguir com freqüência, embora indo adiante;

experimentei receios superlativos que me enlouqueceram em diversas ocasiões;

a carência de amor fez-me dolorido e triste;

a perseguição ingrata dos que se voltaram contra mim, estiolou-me os sentimentos, assinalando-me com a amargura...

Chego, por fim, cansado e sofrido...

Pergunto-te:

- Por que me abandonaste. Senhor?


- Jamais te deixei, filho querido.

Eu sou a força que te conduziu até aqui, auxiliando-te a vencer as dificuldades que te fortaleceram o ânimo e vivificaram-te o ser em todo o áspero trajeto.

Não lutei as tuas batalhas, que eram tuas, porém, sustentei-te quando desfaleceste; apontando-te rumos, quando nas sombras da noite; falando-te sem palavras na solidão; impulsionando-te, quando na queda, a levantar-te e a continuar...

Meu filho, chegaste até mim, porque eu estou em ti através dessa força que te impele na direção do Pai.

Não me vês, mas sentes-me;
não me ouves, no entanto, percebes-me;
não dialogas comigo, não obstante, sou quem te guiou até aqui -- estrela polar no céu das almas, que indica sempre o norte ditoso da perene felicidade.





( Espírito EROS - médium Divaldo Franco, in "No longe do jardim")



*  *  *