"Nós não somos seres humanos tendo uma experiência espiritual. Somos seres espirituais tendo uma experiência humana"

(Teillard de Chardin)

19 abril 2015

Despertando nossa Consciência Espiritual



Na casa de meu Pai há muitas moradas. 
(João 14:1 - 3)


Sempre procurei e sempre buscarei lutar pelo mundo que sei que somos capazes de construir.

Pois existem seres humanos bons, honestos, idealistas e sonhadores.

Criaturas cujo coração acredita no amor, na amizade, na verdade e na felicidade. 

Entidades maravilhosas cujo espírito pertence às estrelas e cuja mente está posta para aprender.

São eles meu alvo e serão sempre meu objetivo.

Serei para eles um ponto de convergência, uma luz para seus ideais e um porto para abrigar seus sonhos.

Estou para dar forma a suas idéias e dar força a suas vontades. Jamais para liderá-las, mas apenas para ser mais um na construção de nosso futuro.

Ao longo de minha vida, os extraterrestres me mostraram o que conseguiram realizar pelo seu esforço. Uma amostra do que nós poderemos algum dia conquistar para nós mesmos. E eu acredito nesse futuro e nessa possibilidade.

Não busco que acreditem em mim nem nas minhas experiências.

Nos meus contatos ou conversas com extraterrestres. Apenas que acreditem que amo o mundo, o ser humano e o Universo do qual somos parte. Quero que acreditem nos meus sonhos de uma vida melhor e que existem pessoas capazes de construí-la, pois amam a vida como eu.

Busco desesperadamente encontrar sonhadores que, como eu, vêem através de seus corações o despertar de um Universo que nos estende seus braços e que quer se aproximar.

Procuro obsessivamente amantes da vida, que como eu querem desfrutar desse amor cósmico e profundo.

Aquele capaz de superar toda e qualquer dificuldade ou barreira.

Aquele que une as pessoas mais a cada momento e as faz serem fortes, resistentes e seguras.

Aquele que nos preenche e nos toma por completo pois torna a amizade algo maravilhoso e poderoso.

Nosso futuro precisa de nós. O mundo precisa de nós. O amor e a vida precisam de nós.

Não interessa quem somos, que somos, qual o nosso sexo ou qual a nossa história pessoal.

O que importa é que somos capazes de realizar e temos a vontade de realizar, pois a vida será sempre repleta de erros, dificuldades e incompreensão.

Mas a nova vida, o mundo novo, será repleto de vida nova, de amor, de tolerância, respeito, compreensão e amparo. De igual forma como o Universo nos acolheu um dia e nos colocou neste pequeno planeta, devemos nós, cada um de nós, acolher os nossos semelhantes.

Buscar nos amar, nos respeitar e construir nossa mente para lapidar o nosso coração e dar forma a nossas vidas.

Temos a missão de sermos artífices da paz e da felicidade. Temos a obrigação de viver em paz e dignamente. Temos a responsabilidade de nos preparar para descobrir as técnicas, as formas, os passos, os conhecimentos que nos permitam realizar essa missão.

Dois milênios atrás uma criatura veio ao nosso mundo, perdoando, amando, ensinando, levando esperança e compreensão.

Amou desmiolados, acudiu doentes, acolheu prostitutas e recriminados pelo preconceito, levou esperança aos pobres e conhecimento a quem o ouviu.

Que seu exemplo nos guie no caminho da vida, que suas obras iluminem nossas ações e que na sua futura vinda nos encontre dignos de sermos, enfim, amados e reconhecidos como verdadeiramente humanos.


(Lindo texto extraído do livro “Um extraterrestre na Galiléia” – C.R.P. Wells)



* * *