"Nós não somos seres humanos tendo uma experiência espiritual. Somos seres espirituais tendo uma experiência humana"

(Teillard de Chardin)

29 julho 2015

Os Mistérios do Papiro de Ani



Um texto antigo encontrado no papiro de Ani, o chefe dos escribas do faraó Seti I, diz o seguinte:

“...Leia, tu que descobrirás nas eras futuras, se Deus lhe der o poder de ler. 
Leia, criança do futuro, e aprenda os segredos do que é superior a tudo mais e que está tão longe de ti, ainda que na realidade esteja tão próximo. 
Os homens não vivem apenas uma vez e depois desaparecem para sempre...
Vivem inúmeras vidas em diferentes lugares, mas nem sempre neste mesmo mundo e, em meio a cada vida, há um véu de sombras. 
As portas finalmente se abrirão e veremos todos os lugares que nossos pés percorreram desde o princípio dos tempos. 
Nossa religião nos ensina que vivemos para a eternidade. 
No entanto, como a eternidade não tem fim, não pode ter um começo; é um circulo. 
Consequentemente, se a unidade é verdadeira, isto é, vivemos eternamente, o contrário também deve ser verdadeiro, ou seja, sempre existimos. 
Aos olhos dos homens, Deus tem muitas faces e cada um jura que viu a verdade e o Deus único. 
Mesmo que não seja assim, todas essas faces são apenas faces de Deus. Nosso Ka, que é nosso duplo, nos revela tais faces de diferentes modos. 
Das profundezas ilimitadas da fonte de sabedoria, que está oculta na essência de cada Homem, percebemos grãos da verdade, que conferem o poder para realizar coisas maravilhosas àqueles dentre nós que têm o conhecimento.”


*  *  *