"Nós não somos seres humanos tendo uma experiência espiritual. Somos seres espirituais tendo uma experiência humana"

(Teillard de Chardin)

17 junho 2017

O Eu Real - Além das aparências


Você, que desceu à Terra para mais uma experiência no corpo, jamais deixou de ser um cidadão do universo.

Sua verdadeira natureza não é desse ou daquele lugar, mas do infinito.

Sua casa é no coração do Todo e tudo que vive é seu próximo.

Você pode lembrar-se de muitas vidas, em diversos lugares, mas você é uma consciência espiritual, que não nasce nem morre, só entra e sai dos corpos perecíveis.

Você tem cara de gente, mas o seu rosto espiritual tem a cara da luz.

Você deita o corpo físico no leito, diariamente, mas não fica dentro dele, mesmo que nem saiba disso.

Enquanto a natureza faz o seu trabalho de regeneração do veículo denso, você, o eu real, se desprende para fora dele e viaja com o corpo sutil pelos planos extra físicos, encontra seus amigos astrais e realiza atividades de estudo e trabalho, naquelas moradas além da Terra.

E, quando volta ao corpo, nem se lembra disso.

No entanto, dentro ou fora do corpo, é você mesmo o tempo todo.

Quando você rememora vivências de outras vidas na carne, isso ainda é um evento menor.

Na verdade, você precisa se lembrar mesmo é de algo a mais, além das lembranças de vidas passadas – muitas vezes, cheias de condicionamentos limitantes e coisas mal resolvidas.

Você precisa se lembrar das cidades astrais e dos sítios extra físicos, para perceber que veio de outros planos e que é um SER DE LUZ, um viajante eterno, e que nada pode limitar o seu progresso ou condicioná-lo a este ou àquele corpo - ou àquela vida ou situação específica.

Você carrega o fogo estelar em seu peito. Você não é branco, negro, amarelo ou vermelho.

Você é da raça da LUZ! Você é parceiro das estrelas, sempre foi...

No momento, você está hospedado num corpo denso emprestado pela Mãe Terra.

Então, agradeça-a pela oportunidade de aprender algo bom enquanto na carne.

E trate corretamente o veículo de argila que Ela lhe emprestou. 

Tenha respeito e admiração por quem o recebe e o ajuda em sua evolução.

Porém, jamais se esqueça de sua verdadeira natureza espiritual.

Mantenha os pés no chão, mas permaneça ligado ao Alto, de onde vem suas melhores inspirações.

Respeite o caminho terrestre, por onde for, mas não perca o brilho estelar dos seus olhos, nem deixe as coisas do mundo bloquearem sua luz.

Da mesma forma que o barco pode entrar no rio, mas o rio não pode entrar nele – pois afundaria –, entre no mundo, mas não deixe as coisas do mundo afundarem o seu barco espiritual e afogarem a sua lucidez.

Viva o que tem que ser vivido, mas sem perder o discernimento e a luz do espírito por causa disso.

Você é mais do que imagina. E, se concentrar melhor sua atenção, desbloqueará diversos de seus potencias adormecidos. Se resolver melhorar, melhorará!

Mas nada acontece da noite para o dia.

Tudo demanda esforço e paciência, e a ansiedade com qualquer resultado a curto prazo, com certeza, envenenará seus melhores propósitos.

Apenas estude e trabalhe da melhor forma possível, sem preocupações com resultados ou condições.

O seu esforço correto o levará a prestar atenção em algo a mais, na vida e em você mesmo.

E isso é um tipo de melhoria.

Você é um cidadão do universo.

Sempre foi, e sempre será...

Lembre-se disso.


Paz e Luz.


(Texto extraído do livro “Flama Espiritual” – Wagner Borges – Edição Independente – 2007).








*  *  *