"Nós não somos seres humanos tendo uma experiência espiritual. Somos seres espirituais tendo uma experiência humana"

(Teillard de Chardin)

12 agosto 2014

Saudade das estrelas...


Urge que você assuma os seus caminhos e decisões. 

Assuma a própria vida e os magnos objetivos da ascensão espiritual e tome posse do tesouro divino encerrado dentro de seu próprio ser.

Você é imortal, pertence ao Cosmo, e nada poderá obstacular o seu progresso ao longo das várias existências seriadas nos orbes destinados a essa finalidade.

Você sente saudades das estrelas, mesmo sem saber. E todo ser humano é assim, mesmo que sequer saiba disso. 

O grande sonho secreto da humanidade é o contato com os seres extraterrestres, os irmãos estelares que visitam o orbe terráqueo há muito tempo. Na verdade, esses irmãos estão mais presentes do que se possa imaginar. Contudo, operam em outras condições vibracionais, aquém da percepção tosca dos sentidos carnais.

Por esse motivo, a melhor maneira de entrar em ressonância com eles é por meio da educação psíquica correta, alicerçada pelos estudos espirituais competentes e voltados ao aprimoramento consciencial profundo.

Motivados por propósitos justos e equilibrados, as suas próprias energias diluirão as turbações intrafísicas e extrafísicas, ampliando o raio de ação de sua aura e de seus corpos sutis, o que levará a percepção correta da presença dos seres estelares em suas devidas proporções e condições vibracionais.

Você sente saudades das estrelas... E elas, de você. Pense nisso!

(...)

Quando a saudade apertar, não faça disso um drama. Pelo contrário, isso significa que parte de você ainda se lembra da verdadeira natureza estelar, além dos limites dos sentidos da carne. 

Pense nisso: você é um cidadão do Cosmo, temporariamente hospedado na Terra para aprender algumas coisas necessárias ao seu crescimento e despertar consciencial.

Sua saudade é justa, mas não pode bloquear a sua necessidade de aprendizado terrestre. 

Por isso, não reclame, apenas trabalhe e aprenda o jogo da vida. 

Use a saudade como estímulo para melhorar. Faça o brilho das estrelas surgir em seus olhos e irradie a luz para todos.

Para dissolver as energias insidiosas e suas companhias extrafísicas, faça apenas isso: visualize que os seus olhos são duas estrelas brilhando muito. De olhos abertos ou fechados, faça essas duas estrelas brilharem de amor, e ofereça o brilho a todos os seres incondicionalmente.

Você sente saudade das estrelas... E os seus amigos extrafísicos, de você!

* * *

Você é uma centelha divina revestida de corpo denso no presente momento.

Você é muito mais do que imagina. A mesma luz que deu origem ao Cosmo é a mesma que pulsa dentro de seu coração. O fogo estelar crepita dentro de você.

Você é irmão das estrelas. Por isso, uma parte sua quer tornar-se um bólido sideral e mergulhar na imensidão estelar, enquanto a outra parte precisa do aprendizado na Terra por um tempo. Mas você é um só! A divisão é aparente.

Portanto, traga o brilho estelar para a Terra e, quando você partir, na hora final determinada pelos mentores siderais, leve o aprendizado obtido para as estrelas. 

Aí, você descobrirá que, na Terra ou no Espaço, o importante é ser feliz, e viajar com brilho nos olhos é pura riqueza. 

É estado de consciência intransferível e mérito do esforço evolutivo apresentado com diligência e inteligência criativa.

Esse brilho consciencial foi chamado pelo Cristo como aquela "riqueza que a traça e o tempo não destrói".

* * *

Você sente saudades das estrelas... E há outros mais que também sentem, espalhados por esse mundão de Deus. Talvez eles sintam saudades de você também, mas sem saber disso.

Talvez sintam que outros mais estão viajando com corpos densos na mesma Nave Terra, enquanto seus espíritos clamam pela liberdade sideral tão almejada.

Talvez eles chorem na calada da noite ao olharem o espaço sideral coalhado de estrelas brilhando na abóbada celeste. Igual a você, eles sentem saudades... Mesmo sem saber! 


(Wagner Borges)


* * *