"Nós não somos seres humanos tendo uma experiência espiritual. Somos seres espirituais tendo uma experiência humana"

(Teillard de Chardin)

19 setembro 2014

O que há em cada um de nós...


Há uma parte de nós que jamais adoece.

Pois em nossa essência carregamos o gérmen da perfeição.

Viajar para dentro de si é direcionar-se para o Perfeito e a assinatura de Deus está guardada dentro de nós. A beleza disso é que já nascemos com ela.

Por um lado temos uma herança individual inevitável, resultado de nossas vivências anteriores, pelo somatório de ações positivas ou negativas de nossas escolhas individuais.

Por outro, temos uma herança que não é resultado de vivências anteriores. Antes, sim, apresenta-se como um núcleo divino, inato, imanente e incorruptível, situados no âmago da nossa self.

O sentido da perfeição está plasmado nas profundezas de nosso ser. Vivemos em busca desse Deus-em-nós, que vai ganhando expressão e sentido, à medida que vamos evoluindo e nos despojando de nossas imperfeições.

É como se fôssemos realmente fazendo uma viagem para dentro, em busca de um paradeiro mais seguro para a consciência. Ao final da viagem, curioso...encontraremos a nós mesmos.

A única totalidade absoluta do universo é a perfeição moral. Para alguns, será mais demorada, para outros, menos. 

Respeitado o livre arbítrio individual, cada ser escolhe seu ritmo no desenvolvimento de suas aptidões.

Alcançar a perfeição moral, essa a proposta essencial da Doutrina Espírita para nossas vidas. (...)



(in Leis Morais & Saúde Mental - Um Estudo da Terceira Parte do Livro dos Espíritos - Sérgio Luis da Silva Lopes)



* * *