"Nós não somos seres humanos tendo uma experiência espiritual. Somos seres espirituais tendo uma experiência humana"

(Teillard de Chardin)

30 janeiro 2011

A Homosexualidade e o Espiritismo


O espírita verdadeiro sabe que a homosexualidade é uma condição ou situação que o espírito imortal experimenta na sua longa jornada de reencarnações educativas, cuja finalidade é o crescimento moral e intelectual.

As características mentais, superiores e inferiores, não se alterarão, esteja o Espírito vestindo roupagem física masculina ou feminina.

O espírito não tem sexo, por isso, nenhum de nós é essencialmente homem ou mulher.

Portanto, nós não somos, mas nós estamos experimentando a vivência em uma determinada situação. Se essa vivência contribuir para a nossa evolução espiritual, nossa reencarnação terá sido bem sucedida, caso contrário, teremos fracassado, e precisaremos repetir a lição como o aluno relapso.

Existem casos, nos quais será útil ao Espírito renascer, compulsoriamente, em campo sexual oposto àquele em que esteja, por abusos e desregramentos. Aí, o nascimento de criaturas com inversão sexual cogita, na maioria dos casos, de causa expiatória.

Isso acontece basicamente porque pessoas  que tiranizam o sexo oposto.

Mantendo a mente com características de masculinidade, estará extremamente desconfortável num corpo feminino, para assim aprender o respeito devido à mulher, seja ela mãe, irmã, filha ou companheira.

Da mesma forma, sucederá à mulher que, utilizando seus encantos e condições femininas de atração, arrastou homens ao desvairo, à perdição, ao abandono da família: terá que reencarnar como homem, embora suas tendências sejam declaradamente femininas.

A homosexualidade portanto é uma característica que auxilia o aprendizado do espírito em evolução. Espíritos preconceituosos ou com histórico de humilhação e submissão necessitam passar por isso, para se aprimorarem. Também há casos em que a transição homem-mulher, ou o contrário, que ocorre ao longo de várias encarnações, possa sofrer alguma interferência, afetando o plano da espiritualidade superior.

O sexo, assim como a cor da pele, a raça, a condição social, a aparência física, e condição de saúde, são atributos passageiros, dizem respeito ao corpo físico e não ao espírito que é a nossa essência.

O confronto entre os costumes sociais e as exigências da libido já expõe o homosexual a um penoso combate, pelo que precisa ser ajudado.

É no meio familiar que o homosexual deverá encontrar sólidos alicerces preparativos para os obstáculos da vida, contando com o apoio, a compreensão e principalmente, o respeito.

Dica de livro - "Como Caçar Fantasmas" - Joshua P. Warren


Não se deixe enganar pelo título.

Se você pensa em um dia manter contato com a espiritualidade de forma científica, como o pessoal do programa Paranormal State, TAPS e tantos outros grupos semelhantes; se você vê/ouve ou sente , ou apenas quer saber mais sobre o assunto, este é um ótimo livro.

Esse livro é escrito de uma forma inteligente e divertida. Ao mesmo tempo exigirá algumas noções de física, eletricidade, magnetismo e ótica.

Seu autor Joshua P. Warren é reconhecido como um dos maiores experts neste assunto nos EUA. Especialista amplamente consultado, participou de programas no Discovery Channel, no Travel Channel, no Coast to Coast A.M. e na maioria das principais redes de TV e rádio ou afiliadas. 

Portanto, embora existam algumas críticas a respeito de parte do conteúdo do livro, é preciso ter a mente aberta e lembrar que houve um tempo em que, por exemplo, a fitoterapia, a energia elétrica  ou o magnetismo dos imãs seriam considerados magia negra e seríamos com certeza levados à fogueira pelos inquisidores,ok? 

O livro apresenta explicações concretas a partir das quais você vai passar a conhecer mais sobre esse lado ainda obscuro para a maioria. Faz uso ainda de exemplos de casos, o que é muito interessante.

Nós tememos aquilo que não conhecemos.

Li, gostei e recomendo!

26 janeiro 2011

Os 12 princípios da inteligência espiritual


A psicóloga e filósofa americana Danah Zohar, formada pelo MIT – Massachusetts Institute of Technology - dá aulas sobre liderança em Oxford, na Inglaterra, e escreve livros sobre física quântica – alguns já publicados no Brasil. 

Mas o destaque durante uma palestra ministrada por ela, em São Paulo, foi uma verdadeira “aula” sobre inteligência espiritual, tão necessária para que as ações pelo meio ambiente encontrem eco em toda a sociedade.


“Inteligência espiritual tem a ver com o que eu sou, com os meus valores”, lembra a pensadora, que avisa: precisamos alimentar essa inteligência para motivar a cooperação – entre a família, a comunidade, os países. Só assim vamos encontrar soluções positivas para o planeta, e nos encontrar nessa busca também.

Acompanhe o que Danah expôs sobre os princípios da inteligência espiritual:

1.Tenha pensamentos positivos, sempre. Não pense como vítima das circunstâncias, pense que sofrer é uma oportunidade de ser forte. “A crise econômica atual” é uma oportunidade de pensar nossos valores”, lembra Danah.

2. Descubra quem você é. O que me faz levantar de manhã? Para que eu vivo, por o que daria minha vida? O que me motiva para fazer coisas todos os dias? Quem eu sou realmente? Comprar, trabalhar, sair com os amigos faz parte de nosso universo, mas o “ser” é mais do que isso. Quando eu digo “minha vida é minha oração”, significa saber que minha vida é um ´presente de Deus e que precisamos fazer a diferença nesse planeta.

3. Tenha humildade. Precisamos saber que o que fazemos parte de um sistema, e que precisamos prestar atenção nos outros, lembrando que existem diversos pontos-de-vista – não o seu, unicamente.

4. Viva a compaixão. A origem dessa palavra significa “sentir com”. Sentir a dor do outro como se fosse a sua dor. “Eu não somente cuido dos pobres, eu sou pobre. “O planeta é parte de mim – nascemos quando o Big Bang surgiu”. Lembre-se sempre: eu sinto que sou você, e que você sou eu.

5. Reveja seus valores. Precisamos pensar menos em “eu, mim” e mais em “nós, nossos”. E precisamos rever nossos valores para servir uns aos outros. Como fazer isso? “Pergunte a você mesmo, qual é o melhor que você pode dar” - avisa.

6. Viva o presente. Tire o peso do passado e das preocupações – e viva o agora!

7. Estamos conectados, e o jeito que vivo minha vida afeta a vida do outro. “Se me sinto negativo, espalho essa negatividade para minhas relações, minha comunidade. Mas se me sinto esperançosa e que posso fazer melhor, espalho essa atitude para as outras pessoas”.

8. Responda a uma questão fundamental: sempre perguntar porquê! Nós nos fechamos a verdade se não questionamos.

9. Mude a sua mente, seus paradigmas, e coloque seus pontos-de-vista sob uma nova perspectiva. Isso é muito necessário no meio empresarial, destacou Danah. “Precisamos de uma revolução do pensamento também nas lideranças e na educação”. Educação significa memorização, imposição? Ou é ajudar as crianças a fazerem boas perguntas? “A mídia também precisa rever o seu papel e ajudar as pessoas a formarem consciência crítica.

10. Valorize seus princípios, mesmo que sejam impopulares. Entretanto, não seja arrogante de que está certo, mas questione-se. Escute os outros, mas veja o que você quer acreditar, para o que você quer lutar.

11. Celebre a diversidade. Isso não significa numa empresa, por exemplo, colocar uma mulher ou negro num cargo alto, mas construir um pensamento do que significa a diferença para você, e o que ela tem a te ensinar. Dizer “obrigada por ser diferente, por me fazer questionar a mim mesmo”.

12. Descubra a sua vocação, o seu propósito de vida e em como você pode fazer a a diferença. “Você não precisa ser o Gandhi ou o Barack Obama. Cozinhar um bolo pra sua família, um pai que vai brincar com seu filho, dando o seu melhor, é uma maneira de servir a humanidade com o melhor que temos”.

Para terminar, um recado aos educomunicadores e educadores em geral: “eu chamo a todos para a revolução não-violenta, onde as novas tecnologias podem mudar o mundo, sim, e que é preciso acreditar que você pode fazer a diferença”.


Inteligência Espiritual


Inteligência Espiritual não é o mesmo que intuição.
Também não é o mesmo que pensamento positivo.
Tão pouco pode ser confundido com religiosidade. Há pessoas muito religiosas, mas com pouca Inteligência Espiritual e vice-versa.

No início do século XX, o QI era a medida definitiva da inteligência humana. Na década de 90, a descoberta da inteligência emocional (QE) mostrou que não bastava o individuo ser um gênio se não soubesse lidar com as emoções. No novo milênio as descobertas da ciência apontam para a Inteligência Espiritual (QS), responsável pelo significado da existência humana.

Inteligência Espiritual é uma maneira de acessar a realidade buscando um sentido maior e final para todas as coisas. A Inteligência Espiritual nos ajuda a compreender que a análise lógico-racional não consegue dar conta de todas as nossas questões existenciais.

A Inteligência Espiritual é a fonte do bom senso, do equilíbrio, da mansidão, da lucidez profunda.

Segundo a psicóloga e filósofa Danah Zohar que escreveu o livro “QS: Inteligência Espiritual”, publicado pela Record, a Inteligência Espiritual é: a capacidade de ser flexível; grau elevado de auto-conhecimento; capacidade de enfrentar a dor; capacidade de aprender com o sofrimento; capacidade de se inspirar a partir de conceitos e valores; relutância em causar mal aos outros; capacidade para ver conexões entre realidades distintas; tendência para se questionar sobre suas ações e seus desejos; capacidade de ir de encontro as convenções sociais e culturais.

A pessoa que mais representa este tipo de inteligência é Jesus Cristo.

Ele viveu há mais de dois mil anos atrás, e mesmo assim, a sua influência mobiliza dois terços da população mundial.

A maneira como ele viveu, o modo como ele se relacionou com as outras pessoas, como ele se doou para os outros, como ele foi capaz de enxergar a essência de cada ser humano, como ele se orientou por valores tão elevados, dá a Jesus o título de mestre quando o assunto é Inteligência Espiritual.

O desenvolvimento da Inteligência Espiritual é possível e necessária para qualquer pessoa, uma vez que a espiritualidade é uma característica inerente ao ser humano. A ignorância gera a crença mágica, mas a Inteligência Espiritual gera um senso tão profundo de propósito que consegue, aos olhos da racionalidade, acessar a dimensão do impossível e do milagroso.

(fonte: http://mentoriaespiritual.blogspot.com)

23 janeiro 2011

Dica de Livro : "O Livro Perdido das Bruxas de Salem" - Katherine Howe


Sempre digo que quando o Universo conspira a favor, as coisas acontecem de uma forma inevitável. E assim ocorre tambem com os detalhes, até mesmo com um livro que cai em seu colo pedindo para ser lido. Assim foi com este livro.

O livro de Katherine Howe me fez refletir o quanto somos felizes por viver na época que estamos. Mesmo com todos os problemas em evidência.

Quem de nós não tem um pouco de bruxa dentro de si? Quem nunca teve um pressentimento de algo que realmente se concretizou? Quem não tem uma receita de família, um chá infalível?

A grande verdade é que, num tempo onde a medicina não era evoluída, via-se no demônio a causa de todos os males e as pessoas tinham a firme crença de que suas doenças eram causadas por seus pecados. Além disso, o fato de que simples e humildes mulheres podiam curar ou amenizar de forma eficaz os malefícios assustava à mentalidade simplória daquela época sombria...

Livro bem escrito, com doses certas de mistério, pesquisa histórica detalhada, romance e magia.
Gostei muito da narrativa quando alterna passado e presente, permitindo comparar as duas heroínas e principalmente as duas sociedades tão distintas e tão semelhantes em alguns aspectos. 

Preconceito, discriminação, injustiça, perseguição; infelizmente ainda são palavras que ouvimos no nosso dia a dia.
Livro recomendado,ok?


16 janeiro 2011

Dica de Filme - “Voltar a morrer”


Revi um filme espiritualista que apreciei muito: “Voltar a morrer” (1991).
Sempre procurava para alugar novamente e nada...E graças a net, lá estava eu, desta vez com meu filho mais velho, revendo o filme.
Continua interessante. Talvez num ritmo mais lento para os dias atuais. 
Mas o importante é a mensagem sobre resgate de vidas passadas, de que nada passa incólume, com um final surpreendente.
Kenneth Branagh dirige o filme com clareza e dá aos personagens um fio condutor direto entre o passado, até então nebuloso e o presente que parece ser claro.
O filme mostra de forma primorosa a simultaneidade do tempo; passado e presente se cruzam. Com um enrendo bastante inteligente que garante um clima de expectativa.
O contraste entre o preto e branco e o colorido foi uma obra-prima.
Mesmo com a qualidade da filmagem não muito boa, pois já é um filme antigo, a história é extremamente envolvente e prende totalmente a atenção.
Indico!
Sinopse: Em 1949, Margaret Strauss (Emma Thompson), a esposa de Roman Strauss (Kenneth Branagh), um compositor europeu, é assassinada. O marido é considerado culpado pelo crime e é condenado à morte. Quarenta anos depois, Grace (Emma Thompson), uma mulher assustada com amnésia e sem proferir uma palavra, tem sonhos que a remetem para a época do assassinato. É quando Gray Baker (Kenneth Branagh), um detetive, fica intrigado com algumas perguntas que ficaram sem respostas e começa a tentar entender quem é esta mulher e que mistério envolve sua vida. Mas quando ela é hipnotizada e começa a retroceder no tempo, a verdade passa a ser algo muito perigoso.

12 janeiro 2011

Lá Fora - Trilha Sonora do desenho "O Corcunda de Notre Dame "


Lindíssima música na voz igualmente bela de André Sansi.
Além disso, Disney é sempre Disney...pra curtir independente da idade!

Dica de livro: " Vozes na Casa" - de R. A. Dick


É um romance leve, fluido e interessante.

Foi escrito em 1945 e relata a estória do Capitão Gregg, que mesmo depois de morto, insistia em permanecer na casa em que residia antes de falecer. Chegava, inclusive, a assustar as pessoas. Entretanto, uma jovem e persistente viúva, Lucy Muir, não se intimidou e 'morto' e vivo passaram a conviver no mesmo espaço, com momentos muito interessantes e as vezes cômicos! 

Este romance deu origem ao filme “ The Ghost and Mrs Muir”, de 1947, já nesta época um filme espiritualista, sobre “clariaudiência” - tipo de mediunidade onde o médium ouve vozes, sons, palavras, ruídos, sem a utilização do sentido da audição física, que estão além da percepção normal de nossa audição física comum.

Vale a pena ler o livro; no meu caso, fui além e consegui o filme na net, uma produção de época em preto e branco, com o ator Rex Harrison.

Como sempre, o livro é melhor que o filme.
Mas mesmo assim é uma linda estória de amor! Indico!!

07 janeiro 2011

Influência dos Espíritos - Tipos


Pergunta: "Influem os Espíritos em nossos pensamentos e em nossos atos?"
Resposta: "Muito mais do que imaginas, influem a tal ponto que as vezes são eles que o dirigem."
( "O livro dos Espíritos - Allan Kardec")

Existem tantos Espíritos assim, a esse ponto?
Sim, pois é exatamente isso que acontece.
Não se trata de mera especulação.
Muito menos de invencionice.
Sobretudo, não é novidade.

Seja qual for a sua religião, e acreditando que tenha a mente aberta para buscar informações em diversos segmentos, fico livre para citar pensamentos e fatos desde a cultura grega até passagens bíblicas.

A riquíssima mitologia grega, onde seus deuses passionais vivem interferindo na vida do homens, é um exemplo típico.
Os textos evangélicos revelam que Jesus conversava frequentemente com os Espíritos impuros, afastando-os de suas vítimas: 

"- Que temos nós contigo, jesus Nazareno? Vieste para perder-nos? - esta é a reclamação de um Espírito antes de ser afastado por Jesus, conforme relata Lucas (4:31 a 37).
"Que palavra é esta, pois com autoridade e poder ordena aos Espíritos imundos e eles saem?".

Onde começa essa influência chamada Obsessão? Começa exatamente onde estamos!

A maioria das pessoas acredita que os Espíritos estão longe...longe...em algum lugar no espaço distante e inacessível...

ENGANO!! Os Espíritos estão do nosso lado, aqui é onde começam seus domínios.
Permanecem junto de nós, aqueles que quando deixam a terra através do "fenômeno morte", ficam presos aos interesses do imediatismo terrestre. E gravitam em torno dos homens, obedecendo as mais variadas motivações.

VICIADOS procuram satisfazer vícios
VÍTIMAS procuram vingar-se de seus algozes.
LADRÕES / AVARENTOS defendem o ouro acumulado / escondido.
AMBICIOSOS pretendem sustentar sua dominação.
E assim vai...

É toda uma população invisível que nos acompanha e influencia. Muito mais que simplesmente assistir nossas ações, transformam-nos não raro em instrumentos de seus desejos, manipulando-nos como se fôssemos marionetes.

Diabo? A idéia da sua existência o tempo já desgastou e por um motivo simples:
1- Impossível aceitar um Deus misericordioso e perfeito que não ofereça oportunidade de reabilitação para os demônios e suas vítimas.
2- Como Deus abandonaria seus filhos, sua criação no fogo eterno? Isso não contraria toda a dinâmica evolutiva do Universo?
Anjos e demônios são apenas homens desencarnados, nada além disto.

Todos nós somos regidos por leis imutáveis, que mais cedo ou mais tarde nos conduzirão à perfeição. (Todos)
O contrário disso seria o mesmo que pensar ser possível bloquear a evolução do Universo e de tudo que há nele.

OBSESSÃO

Como conseguem realizar semelhantes proezas os assaltantes do além? Simples: exploram as deficiências morais da vitima, a fim de submetê-las a tensão e precipitá-la ao desajuste.


TIPOS DE OBSESSÃO

1- OBSESSÃO SIMPLES:- Onde a vítima é perturbada por idéias infelizes.

"Fechou a porta do estabelecimento?
"O dinheiro foi trancado no cofre ou esqueçi?"
"Será que desliguei a luz?

Rendendo-se as primeiras sugestões, que logo serão seguidas de outras, infindavelmente, o comerciante breve estará repetindo intermináveis cuidados e verificações; Conduta irregular e absurda - ele sabe disso - mas não consegue evitar, pois está sendo explorada sua grande paixão: o apego aos bens materiais. E após exaustivas "conferências", chegará em casa com um tremendo "mau humor"( O obsessor conseguiu o que queria).

Se o comerciante fosse menos comprometido com a avareza, se suas motivações girassem em torno de temas mais edificantes, aquelas ideias jamais seriam assimiladas. Não haveria nem sintonia nem receptividade para elas.
O obsessor só consegue semear a obsessão em terreno fértil , formado pelo objeto de nossas cogitações, de nossos desejos, quando exagerados.


2- FASCINAÇÃO:- Onde a vítima acredita e está convencida na veracidade das idéias infelizes.

Em casos de suspeitas infundadas relacionadas a traição por parte de sócios, cônjuge, etc. Muitas vezes com finais trágicos.

Pensando...
Por que os Espíritos amigos (Anjos da guarda, Mentor?) não promoveram o afastamento do obsessor? Não pode o BEM sempre mais?
Simples: a Fascinação não é unilateral. 
O obsediado não foi vítima de um assalto,simplesmente rendeu-se às idéias que lhe eram sugeridas
E se chegou ao extremo da fascinação,refugou todos os recursos de auxilio mobilizados pelos benfeitores espirituais em seu favor . Infelizmente o indivíduo obsediado cristalizou a idéia sugerida e nada mais o convenceria do contrário.


3- SUBJUGAÇÃO (Quase possessão):- Pouco importa o que a vítima pensa.

A subjugação é uma constrição que paralisa a vontade daquele que a sofre e o faz agir a seu
malgrado.
Numa palavra: O paciente fica sob um verdadeiro jugo.

"A subjugação pode ser moral ou corporal. No primeiro caso, o subjugado é constrangido a tomar resoluções muitas vezes absurdas e comprometedoras que, por uma espécie de ilusão, ele julga sensatas; é uma como fascinação. No segundo caso, o Espírito atua sobre os órgãos materiais e provoca movimentos involuntários." (Livro dos médiuns de Kardec)

A subjugação física pode levar uma pessoa aos mais ridículos atos.
Conhecemos um homem que sendo vítima de uma obsessão dessa natureza, sentia uma força irresistível de ficar de joelhos a uma mulher que não tinha interesse algum. Outras vezes sentia uma pressão forte em seu corpo, obrigando-o a beijar o chão nos lugares públicos na presença de multidões. Todos consideravam louco esse homem, porém ele sabia que não o era, porque tinha plena consciência do ridículo ao qual passava.

Acredito que fazendo uma análise de suas vidas passadas, encontraremos a explicação do "porque" dos espíritos obsessores o obrigarem a fazer isso..

(Atenção - a Possessão vai além da Obsessão; ela está mais ligada à mediunidade)

Finalizando: não se enganem amigos, não são somente os tolos e ignorantes que sofrem o assédio dos obsessores.
A razão é simples:
1- Os obsessores são pessoas, portanto também podem ser (e são) inteligentes.
2- Moralidade independe do avanço intelectual.
3- Como dito acima: Para dar acesso a obsessão, basta ser simpático a "pensamentos infelizes" e isso não depende de inteligência.

(Marcelo)

(http://www.ouija.com.br/ouija/obsessao.html)

Texto retirado / adaptado do livro:
"Quem tem medo da Obsessão?", de Richard Simonetti

05 janeiro 2011

Viver Despenteada


Aprendi que é preciso deixar que a vida te despenteie,
por isso decidi aproveitá-la com mais intensidade. ..
O mundo é louco, definitivamente louco...
O que é gostoso, engorda. O que é lindo, custa caro.
O sol que ilumina o teu rosto enruga.
E o que é realmente bom dessa vida, despenteia.. .
- Fazer amor, despenteia.
- Rir às gargalhadas, despenteia.
- Viajar, voar, correr, entrar no mar, despenteia.
- Tirar a roupa, despenteia.
- Beijar à pessoa amada, despenteia.
- Brincar, despenteia.
- Cantar até ficar sem ar, despenteia.

Então, como sempre, cada vez que nos vejamos
eu vou estar com o cabelo bagunçado...
Mas pode ter certeza que estarei passando pelo momento mais feliz da minha vida.
É a lei da vida: sempre vai estar mais despenteada a mulher que decide ir no primeiro carrinho da montanha russa, do que aquela que decide não subir.

Pode ser que me sinta tentada a ser uma mulher impecável,
toda arrumada por dentro e por fora.

Mas essa não seria eu...

Eu estou sempre descabelada!

Por isso, minha recomendação a todos que amo:

Entreguem-se, comam coisas gostosas, beijem, abracem, dancem, apaixonem-se, relaxem, viajem, pulem, durmam tarde, acordem cedo, corram, voem, cantem, arrumem-se para ficar lindos, arrumem-se para ficar confortáveis!
Admirem a paisagem, aproveitem, e, acima de tudo, deixem a vida despentear vocês!

O pior que pode acontecer é que, rindo frente ao espelho, vocês precisem se pentear de novo...
 

(desconheço a autoria)

***
(Feliz aniversário para mim!!!!!!!)