"Nós não somos seres humanos tendo uma experiência espiritual. Somos seres espirituais tendo uma experiência humana"

(Teillard de Chardin)

07 janeiro 2011

Influência dos Espíritos - Tipos


Pergunta: "Influem os Espíritos em nossos pensamentos e em nossos atos?"
Resposta: "Muito mais do que imaginas, influem a tal ponto que as vezes são eles que o dirigem."
( "O livro dos Espíritos - Allan Kardec")

Existem tantos Espíritos assim, a esse ponto?
Sim, pois é exatamente isso que acontece.
Não se trata de mera especulação.
Muito menos de invencionice.
Sobretudo, não é novidade.

Seja qual for a sua religião, e acreditando que tenha a mente aberta para buscar informações em diversos segmentos, fico livre para citar pensamentos e fatos desde a cultura grega até passagens bíblicas.

A riquíssima mitologia grega, onde seus deuses passionais vivem interferindo na vida do homens, é um exemplo típico.
Os textos evangélicos revelam que Jesus conversava frequentemente com os Espíritos impuros, afastando-os de suas vítimas: 

"- Que temos nós contigo, jesus Nazareno? Vieste para perder-nos? - esta é a reclamação de um Espírito antes de ser afastado por Jesus, conforme relata Lucas (4:31 a 37).
"Que palavra é esta, pois com autoridade e poder ordena aos Espíritos imundos e eles saem?".

Onde começa essa influência chamada Obsessão? Começa exatamente onde estamos!

A maioria das pessoas acredita que os Espíritos estão longe...longe...em algum lugar no espaço distante e inacessível...

ENGANO!! Os Espíritos estão do nosso lado, aqui é onde começam seus domínios.
Permanecem junto de nós, aqueles que quando deixam a terra através do "fenômeno morte", ficam presos aos interesses do imediatismo terrestre. E gravitam em torno dos homens, obedecendo as mais variadas motivações.

VICIADOS procuram satisfazer vícios
VÍTIMAS procuram vingar-se de seus algozes.
LADRÕES / AVARENTOS defendem o ouro acumulado / escondido.
AMBICIOSOS pretendem sustentar sua dominação.
E assim vai...

É toda uma população invisível que nos acompanha e influencia. Muito mais que simplesmente assistir nossas ações, transformam-nos não raro em instrumentos de seus desejos, manipulando-nos como se fôssemos marionetes.

Diabo? A idéia da sua existência o tempo já desgastou e por um motivo simples:
1- Impossível aceitar um Deus misericordioso e perfeito que não ofereça oportunidade de reabilitação para os demônios e suas vítimas.
2- Como Deus abandonaria seus filhos, sua criação no fogo eterno? Isso não contraria toda a dinâmica evolutiva do Universo?
Anjos e demônios são apenas homens desencarnados, nada além disto.

Todos nós somos regidos por leis imutáveis, que mais cedo ou mais tarde nos conduzirão à perfeição. (Todos)
O contrário disso seria o mesmo que pensar ser possível bloquear a evolução do Universo e de tudo que há nele.

OBSESSÃO

Como conseguem realizar semelhantes proezas os assaltantes do além? Simples: exploram as deficiências morais da vitima, a fim de submetê-las a tensão e precipitá-la ao desajuste.


TIPOS DE OBSESSÃO

1- OBSESSÃO SIMPLES:- Onde a vítima é perturbada por idéias infelizes.

"Fechou a porta do estabelecimento?
"O dinheiro foi trancado no cofre ou esqueçi?"
"Será que desliguei a luz?

Rendendo-se as primeiras sugestões, que logo serão seguidas de outras, infindavelmente, o comerciante breve estará repetindo intermináveis cuidados e verificações; Conduta irregular e absurda - ele sabe disso - mas não consegue evitar, pois está sendo explorada sua grande paixão: o apego aos bens materiais. E após exaustivas "conferências", chegará em casa com um tremendo "mau humor"( O obsessor conseguiu o que queria).

Se o comerciante fosse menos comprometido com a avareza, se suas motivações girassem em torno de temas mais edificantes, aquelas ideias jamais seriam assimiladas. Não haveria nem sintonia nem receptividade para elas.
O obsessor só consegue semear a obsessão em terreno fértil , formado pelo objeto de nossas cogitações, de nossos desejos, quando exagerados.


2- FASCINAÇÃO:- Onde a vítima acredita e está convencida na veracidade das idéias infelizes.

Em casos de suspeitas infundadas relacionadas a traição por parte de sócios, cônjuge, etc. Muitas vezes com finais trágicos.

Pensando...
Por que os Espíritos amigos (Anjos da guarda, Mentor?) não promoveram o afastamento do obsessor? Não pode o BEM sempre mais?
Simples: a Fascinação não é unilateral. 
O obsediado não foi vítima de um assalto,simplesmente rendeu-se às idéias que lhe eram sugeridas
E se chegou ao extremo da fascinação,refugou todos os recursos de auxilio mobilizados pelos benfeitores espirituais em seu favor . Infelizmente o indivíduo obsediado cristalizou a idéia sugerida e nada mais o convenceria do contrário.


3- SUBJUGAÇÃO (Quase possessão):- Pouco importa o que a vítima pensa.

A subjugação é uma constrição que paralisa a vontade daquele que a sofre e o faz agir a seu
malgrado.
Numa palavra: O paciente fica sob um verdadeiro jugo.

"A subjugação pode ser moral ou corporal. No primeiro caso, o subjugado é constrangido a tomar resoluções muitas vezes absurdas e comprometedoras que, por uma espécie de ilusão, ele julga sensatas; é uma como fascinação. No segundo caso, o Espírito atua sobre os órgãos materiais e provoca movimentos involuntários." (Livro dos médiuns de Kardec)

A subjugação física pode levar uma pessoa aos mais ridículos atos.
Conhecemos um homem que sendo vítima de uma obsessão dessa natureza, sentia uma força irresistível de ficar de joelhos a uma mulher que não tinha interesse algum. Outras vezes sentia uma pressão forte em seu corpo, obrigando-o a beijar o chão nos lugares públicos na presença de multidões. Todos consideravam louco esse homem, porém ele sabia que não o era, porque tinha plena consciência do ridículo ao qual passava.

Acredito que fazendo uma análise de suas vidas passadas, encontraremos a explicação do "porque" dos espíritos obsessores o obrigarem a fazer isso..

(Atenção - a Possessão vai além da Obsessão; ela está mais ligada à mediunidade)

Finalizando: não se enganem amigos, não são somente os tolos e ignorantes que sofrem o assédio dos obsessores.
A razão é simples:
1- Os obsessores são pessoas, portanto também podem ser (e são) inteligentes.
2- Moralidade independe do avanço intelectual.
3- Como dito acima: Para dar acesso a obsessão, basta ser simpático a "pensamentos infelizes" e isso não depende de inteligência.

(Marcelo)

(http://www.ouija.com.br/ouija/obsessao.html)

Texto retirado / adaptado do livro:
"Quem tem medo da Obsessão?", de Richard Simonetti